14/04/09

Um emigrante de segunda geração


Não sei se estamos a evoluir na divulgação dos nossos produtos se estamos a ficar com mais um emigrante português ou um americano de descendência portuguesa. Antigamente quando chegávamos aos Estados Unidos tínhamos de fazer grande esforço para perceberem que Portugal era um país e não fazia parte de Espanha. E também tínhamos de dizer muito explicadinho onde ficava Portugal e em que Continente.
Mais tarde identificado o país havia sempre uma boa alma que muito contente nos dizia que o jardineiro, a cozinheira, o motorista ou o canalizador eram portugueses.
Neste momento estamos todos felizes porque as notícias falam de Portugal ou pelo menos do novo residente português na Casa Branca. E desta vez não é o jardineiro nem a cozinheira, mas o "Bo" que vai brincar com as meninas Obama. Para já o residente salta e brinca e tem a vantagem de ser um animal que gosta de crianças, é limpo, o pêlo é suficientemente baixo para não causar alergias e gosta de mar. Tem a aprovação da família Kennedy o que é importante, e pode ser que nos traga alguns turistas, quanto mais não seja para ver o tal país que fica do outro lado do Atlântico que não é Espanha mas é Europa e tem cães cujos padrões condizem com os critérios americanos.

6 comentários:

Mike disse...

Isto vai acabar num americano com descendência portuguesa. A não ser que se porte mal. Aí passa a português emigrante e, com má vontade, a rafeiro. ;)

Luísa disse...

Ainda não consegui perceber, Grande Jóia, se a passagem do jardineiro, da cozinheira ou do canalizador para o «Bo» é geralmente percepcionada como uma promoção ou uma despromoção nacional. Eu própria não consigo tirar conclusões. Mas, ainda na onda do seu «post» anterior, parece que prefiro ver na Casa Branca um cão português, a um ramo de rosas ou de papoilas portuguesas (deixo as laranjas algarvias em «stand by»). ;-D

Grande Jóia disse...

Também me parece, mas se assim for ao menos que o rafeiro morda ;)

Grande Jóia disse...

Luísa, estamos de acordo. Se estamos a promover o produto nacional antes um cachorro português mesmo que possa dar em rafeiro.;)

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Este nem é português de gema, é apenas luso descendente, mas parece que é o bastante para elevar o orgulho nacional. Ai que país!!!!

Grande Jóia disse...

Ai que país, diz bem Carlos!