10/05/09

O "i" está aí!

Logotipo: excelente, imediato, informativo, círculo igual a mundo e a mundano, sólido na base, in and on-line.

Jornal:
Layout: Muito bom. Grafismo e imagem, lettering e planos bem conseguidos.
Cor: Azul do logotipo, subtítulos e marcadores. Bem escolhida, cor forte do pantone de cores primárias para papel matte reciclado.
Tamanho e gramagem: Bom
Público Alvo: Idade entre os 30 e os 45 anos, classe A
Concorrência directa: Oje e Público
Conteúdo: Três dias após a saída do 1º exemplar, parece-me demasiado ligeiro e muito agarrado ao leitor de blogues.
Tempo de vida do jornal: 1 dia. Este é um jornal de leitura fácil e imediata. Não ficam artigos para reflexão. Jovem e irreverente na abordagem. É também o seu ponto fraco.
Tiragem: 80000 tem de ser um investimento caro.
Preço: 1,40 euro reflecte o investimento inicial, mas está dentro do valor de mercado.
Apreciação geral: Um jornal de fácil leitura, com um complemento online muito bom e de acordo com as tendências de leitura print. Pode ser um vencedor, mas está a nascer e o tempo dirá.

Revista "Nós":
Formato e layout: Bons. A gramagem do interior podia ser inferior, mas dado que o objectivo é fazer uma encadernação final está adequada.
Temas: Muitas reservas, apesar de ter havido um cuidado exemplar em definir a técnica de amostragem na recolha de informação e dos temas a tratar.
Público Alvo: público feminino das revistas Happy, BlueTravel e público em geral do "i"
Apreciação geral: O primeiro número não permite tecer melhor opinião. Aguardam-se os próximos.

Esta é uma opinião pessoal e obviamente controversa. Um primeiro número não regista o produto na sua fase de maturação mas permite antecipar o seu grau de longevidade. Neste caso, penso que é um projecto duradouro, mas que necessita de ganhar peso e não é "com papas e farinhas", mas com notícias frescas.

6 comentários:

Mike disse...

Definitivamente controversa, GJ. Concebido e criado com muita influência do marketing e do design gráfico... mas vamos dar tempo ao tempo para avaliarmos a consistência do conteúdo. Com notícias frescas, como diz a GJ e bem. ;)

Grande Jóia disse...

Estamos em sintonia, ainda bem.;)

Luz disse...

Não tenho como avaliar o conteúdo de cá.
Mas assino embaixo quanto ao design gráfico.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Gostei da "Nós", ainda não tenho opinião definida em relação ao "i".
Também espero para ver, mas penso que o seu futuro deendera bastante do que se passar em Portugal nos próximos meses.
Não gostei do princípio que me parece estar subjacente ao critério editorial. A falta de notícias frecas, como refere, pode matar uma boa ideia.

Luísa disse...

Céus, GJ! Isto é que é uma apreciação «profissional»! Nem percebo como é que o «i» ainda não entrou cá em casa… Relaxes de um marido conservador! :-S

Grande Jóia disse...

Luísa, o ionline pode substituir a versão papel e os conservadores, como diz, nunca chegarem a comprar. Por outro lado, a visibilidade nos pontos de venda está àquem do que seria de esperar.
Este ponto é muito importante.

Estou de acordo, Carlos, que os próximos meses vão ser importantes para a definição do "i".Esperemos que não se cole a lobbies políticos.

Luz, o design é muito bom, sim.Mas isto como sabemos é como uma mulher gorda num vestido de lycra...o efeito pode ser desastroso :)