01/07/09

Dias felizes e gente com sorte

Há dias importantes e gente com sorte. Os dias importantes podem ser positivos ou negativos e as pessoas com sorte podem ser adoráveis ou detestáveis, nunca neutras. Detesto pessoas neutras. Aquelas que ficam em cima do muro analisando o lado para que devem cair ou de que lado sopra o vento. E não acredito que seja sensatez que as faz assim, não é. É o jogo de rins que as equilibra e as mantém permanentemente na corda bamba. A corda bamba é um exercício que pegou moda em vários países. Há dias conheci um médico dentista que nos intervalos fazia corda bamba, no mês passado falaram-me num outro especialista da saúde que faz a dança do varão e dizem-me amigos comuns que o melhor é tratarmos de encontrar um hobby à medida. Desenvolver novos talentos é muito importante e ajuda nos momentos mais complexos. Tenho estado a pensar que talento devo desenvolver agora que estou menos ocupada com as maçadas empresariais. As minhas amigas sugerem que procure novos mundos, novas gentes, que faça um liftting, que me dedique ao prazer das compras e dos cabeleireiros, dos spas e dos solários. Os meus filhos perguntam de mansinho se estou disponível para os netos, as noras querem enfiar-me na hidroginástica, ou na natação, falam em prevenir os problemas ósseos. As filhas querem que me realize a ir às compras de preferência com elas e com os cartões de crédito à vista. Já para não falar do Senhor Jóia que decidiu comprar a colecção completa do "Faça você mesmo Jardinagem" e pedir-me ajuda com as ferramentas de jardim. Ele que só conhece a foice e o martelo do Karl e campo só se for o de golfe. Ainda não tenho genros com direito a opinar. Estou certa que seriam os mais certeiros a bem planear a arte de me colocar na cozinha a fazer bolos.
Mas dizia, eu, que há dias importantes. Ontem foi um deles e já haviam passado vinte e quatro horas sem que sentisse tédio ou aflição. Aqui está uma pessoa mais disponível e que a partir de agora andará por onde lhe apetecer, com toda a graça do testemunho passado ao filho mais velho. Estão criadas as oportunidades desejadas e dado o espaço a talentos mais jovens. E há pessoas felizes, porque não é todos os dias que um homem substitui a sua presidente e também não é uma qualquer que cede o poder da presidência. Para que fique claro a transparência da secretária e os vidros da entrada continuam no mesmo lugar. E como eu não gosto de pessoas neutras e a vida é uma estrada de dois sentidos também foi anteontem que a minha primeira neta fez seis meses. Há pessoas com sorte e há dias que ficam marcados pelas mais diversas razões. E quanto ao hobby, estou a pensar em escalar montanhas.

11 comentários:

Mike disse...

Eu considero-me uma pessoa com sorte por ter vindo aqui parar. E ao contrário do de ontem, para si, todos acabam por ser importantes quando aqui venho. (eh pá isto está a ficar uma lamechice pegada... risos)
Com que então escalar montanhas... hum, eu cá acho que devia ajudar o Senhor Jóia na jardinagem, sabia? Não, GJ, não foi Ele que me encomendou o discurso, ok? ;D
Gostei de a ler, para variar. :)

Rita Vasconcellos disse...

... fica mais em conta escalar paredes... num parque radical ...
k tal?

eh eh eh

bjs

ana v. disse...

Antes de mais, os meus parabéns à senhora presidente, que abre mão do seu lugar com esse espírito ultra-saudável e essa sabedoria conquistada.
Em segundo lugar, não vá na conversa deles todos... escolha os seus hobbies sem pressa nem influências. E se lhe apetecer escalar montanhas, porque não? Eu ainda não desisti de saltar de paraquedas, por exemplo. Estou a guardar-me para a terceira idade... ;-)

Mike disse...

Tu, saltar de pára-quedas, Ana? (gargalhada)

GJ disse...

Mike, ajudar o Senhor Jóia?
Humm...deve ser solidariedade masculina a falar...:))

Rita, será que não é deformação profissional essa das paredes?:))
Não me parece, má ideia experimentar o parque. Recomenda algum, na Noruega onde se venda frango assado?

Ana, parece-me muito acertado o que diz. Não me deixar levar por influências que ainda me puxam para os conselhos ou para os passos do concelho.
Pára-quedas não é má ideia e o Bush pai comemorou os 85 anos a saltar.
Se ele pode nós também. Fica combinado, encontramos daqui a uns anitos em Évora que sempre é mais perto que os States. A Rita e o Mike podem vir assistir ;)

Mike disse...

Pois é mesmo a solidariedade masculina a falar. Já que não há outra... (muitos risos)

Luísa disse...

GJ, faço minhas as palavras da Ana, e eventualmente da Rita. Nunca – repito, NUNCA!!! – as do Mike, que não confio em solidariedades masculinas. ;-D
Mas o «hobby» há-de surgir e a minha única recomendação é que seja apaixonante. E talvez criativo, porque me parece, daqui deste lado, que tem prazer em formular ideias diferentes, ou de uma forma diferente. :-)

mike disse...

Sou sempre o mau da fita, o diabinho, não é? :(

ana v. disse...

Pára-quedas, siiiim, menino Mike!
Está combinado o encontro em Évora, GJ. Só fica o ano por combinar, que ainda somos muito novas. ;-)

Rita Roquette de Vasconcellos disse...

:-)

Não sabia que era avó ...

Fiquei curiosa com o seu comentário ... convite da BD que me deixou ... posso perguntar o que queria dizer?

bj
Rita V.

GJ disse...

Deite um olho na sua caixa de comentários e repare na pergunta que a Rita Ferro lhe fez há uns dias. Vai encontrar a resposta...:)))

Sou uma avó recente, a "piquena" tem seis meses, dois dentes e uns olhos GRAAAANDES ;)