08/07/09

A quarta

A minha quarta faz hoje dezanove anos. É a última e tal como o primeiro representa o início e o fim da história. E por ser o fim da história é difícil contar como foi. O passado ainda é presente e ela só tem direito a mais um ano para fazer "asneiras". Ser teenager é um alivio para os pais e para o próprio adolescente. A responsabilidade para o último ainda não é muito elevada e para os primeiros significa que o tempo do colo não acabou. A quarta é a mais mimada, é aquela que tem mais Barbies, a que teve mais oportunidades de partilhar, de conhecer e ver mundo. É também a que os irmãos mais têm debaixo de olho. A mais nova é aquela que muitas vezes se sente à margem do que se passa à sua volta e está na lua mais tempo que os outros. A minha quarta nasceu com todos os talentos e conjugou as forças e as fraquezas das gerações anteriores. É impulsiva, lutadora, criativa e defensora de causas, é humana e carinhosa. Tem voz de cristal, coração de mel e olhos de gata. Se eu tivesse de a definir diria que ela é uma força da natureza. Hoje uma jovem, amanhã uma grande Mulher que já fala em profissões e opções. E porque a minha quarta faz hoje anos, eu vou partilhar o excerto de um trabalho que lhe valeu a classificação de 20 valores e que contribuiu para fazer dela uma pessoa melhor. Parabéns, filha!
"Este trabalho tem desenvolvido uma faceta minha que ainda não conhecia, a compaixão pelos outros. Nunca senti preconceito por ninguém mas também nunca pensei que as pessoas com SD conseguissem realizar aquilo que as pessoas sem deficiências fazem. Através do convívio com trissómicos fiquei espantada com as suas capacidades e desenvolvimento e agora não consigo notar qualquer tipo de diferença entre mim e os trissómicos. Sinto que tenho vindo a crescer e a descobrir qual a minha vocação no mercado de trabalho."
Mariana A.
(Excerto de um trabalho sobre Trissomia 21, no ambito da área de projecto realizado em 2008 na Escola Secundária Garcia de Orta)

And you are a Lady babygirl and nothing else matters!

Metallica - Nothing Else Matters

11 comentários:

fugidia disse...

Parabéns, GJ.
Para si.
Por ela.
Para ela.

GJ disse...

Um beijo Fugidia, pelas suas palavras.:-)

Mariana disse...

gracias mami :D

Rita Roquette de Vasconcellos disse...

.. que ternura!

quem sai aos seus ...não é de Genebra...( risos)
:-)

Mike disse...

... não é de Genebra, mas é do Porto, carago! (risos)
Vamos lá por partes. GJ, a senhora tem consciência que não há muitas mães que possam escrever o que acabámos de ler sobre um(a) filho(a)? Ah tem? Então está bem. E esta é a menina do jambé?... essa mesmo que estragou com mimos porque não tinha ainda mais mimos para a estragar? Ah é? Então está bem. E acha que lhe vou dar os PARABÉNS?... aos pais, a si em especial (vá-se lá saber porquê) e a à sua quarta? Ai acha? Então está bem. Aqui vão: parabéns à mãe babada e à filha, também badada pela mãe e família que tem. :)

GJ disse...

Pois aqui está a do jambé...e não é todos os dias que podemos escrever tanta coisa, porque também não estamos de parabéns todos os dias :)
E não podemos dar confiança de mão beijada. Mas que tenho orgulho nos meus rebentos, lá isso é verdade...(risos)
E ainda falta o segundo, mas esse é só depois das férias. Isto está a ficar parecido com a Música no Coração (risos divertidos)

RAA disse...

A sua quarta tem a idade da minha primeira; a minha quarta fez seis.
É bom orgulharmo-nos deles. Parabéns :|

GJ disse...

Pois é, RAA. É um dos nossos melhores feitos.:-)

ana v. disse...

Muitos parabéns a si e à sua quarta. E já agora... a mim e ao meu primeiro, que faz anos exactamente no mesmo dia! Mais 10 do que ela.
São giras, estas coincidências e estas contabilidades maternas.

Um beijo

ana v. disse...

Esqueci-me de dizer que adoro esta música dos Mettalica, tanto quanto detesto as outras todas! :-)

GJ disse...

Olhe que giro. Parabéns para si e para o seu rapazote.Engraçada a coincidência.
Eu também gosto dos Mettalica e esta é a preferida da minha quarta.
Beijo