22/06/10

Ainda a frase

Independentemente da polémica em redor do ter ou não ter estado presente no funeral, do pior que eu ouvi Cavaco Silva dizer a propósito de Saramago, foi que nunca tinha tido o privilégio de o ter conhecido ou com ele ter privado. E isto para justificar o que fazem os amigos e admiradores de alguém em relação ao dever do chefe de Estado. Se eu fosse Presidente de todos os portugueses teria feito alguma coisa para conhecer o único português com o Nobel da Literatura.

2 comentários:

bacouca disse...

GJ
Saiu-me cá um "político geleia".
Beijo

fugidia disse...

O nosso PR é um homem (só) de números, GJ.
Nada de novo, portanto.