17/09/10

Fazer anos

Houve uma época em que não passava um ano sem fazer uma festa, era o tempo da adolescencia. Mais tarde, os aniversários foram substituídos pelas festas com as crianças, era o tempo da maternidade. O desejo de dar alegria foi-se tornando mais importante do que o de ter alegria em fazer festas de aniversário próprio. Apagar velas passou a ser um hábito que não tinha grande importância, até ao dia em que as outras velas espreitaram à minha porta. Hoje, celebro com muito gosto e alegria os meus 56 anos, é o tempo da maturidade e da recompensa.

8 comentários:

bacouca disse...

GJ
Mais um ano de experiência de vida! E este último valeu...Por isso muitos parabéns e muitos irá agora comemorar dando o valor real à vida!
Um grande beijo

Dreamer disse...

Parabéns e votos de felicidades por este dia. Fazendo contas, casou muito novinha...
Não costumo festejar os meus anos, e as velas acabaram há muito, muito tempo (era eu uma criança!).
Que passe este dia com alegria e rodeada dos seus. Grande bj.

Mike disse...

Parabéns, GJ!!! :-D
Votos de felicidade (com 24 horas de atraso). Gostei do "tempo da maturidade e da recompensa". :-)

fugidia disse...

Parabéns pelos 56 anos e dois dias ;-)

Luísa disse...

Chego atrasada, GJ, mas carregadinha de votos de felicidade para os muitos anos que ainda hão-de vir. Parabéns!!!
Um beijinho. :-)

ana v. disse...

Muitos parabéns (atrasados), GJ!
Com as velas certas, aquelas que servem para navegar ainda nmuitos mares.
Um beijo

Dulce Braga disse...

Parabéns GJ.
O atraso é pq vão deste lado do Atlantico:)))
beijo grande

Austeriana disse...

Estive com uma «gripalhada» desgraçada enão pude vir até à blogosfera... Isto ... para explicar o meu atraso...
Mesmo atrasados, não quis deixar de lhos dar: Muitos Parabéns e que conte quilómetros deles! :)))

Abraço.