20/02/11

O Blogue das coisas simples e o meu Canada

"the fresh aspect is a glimpse into the things that make life interesting both at home in northwestern Ontario and beyond and includes, but is not limited to: surfing, photography, fish, wildplaces and simple existences." Eric Berglund

Lake Superior whitefish baked skin on
photo by Eric Berglund here
Não é a primeira vez que o trago aqui. Gosto deste blogue porque me remete sempre para a simplicidade das coisas da vida, algo que eu aprendi quando vivi no Canadá. Quando em Ottawa faziam temperaturas de "minus 35 Celsius", a única forma de as sobreviver era vir para a rua fazer o mesmo que todos os canadianos. Aproveitar o sol que não aquece mas tem um brilho e uma clareza divina, sentir o ar que arrepia a pele e nos greta os lábios mas que nos devolve o ritmo cardíaco da paixão. Andar de"snowmobile" pelos lagos,comer um peixe fresco acabado de pescar, mergulhar nas águas gélidas enquanto aguentamos e voltar a mergulhar assim que pudermos, dar uma caminhada na floresta enquanto é dia e os animais  não espreitam e fotografar, mesmo sem máquina, tudo o que vemos.
O Norte do Ontário é suficientemente místico para nos interessar por histórias e tradições de indios, com  lagos e  povoações que nos aparecem na estrada ficando a sensação que só mesmo o fantástico pode ter criado um país assim. É feito de movimento e áreas escondidas, tem curvas e montanhas e povoações como WaWa , é isolado e nalguns casos sem vivalma. Não admira por isso, que as pessoas protejam o que têm de forma tão intensa e possessiva. Fazem bem! Por isso, quando num país cheio de bom clima como o meu, bastam uns salpicos para nos cheirar a tragédia, aquelas imagens devolvem-me essa capacidade de apreciar as coisas simples de qualquer lugar.

8 comentários:

mfc disse...

Gostei desta alegria de viver e desta memória arejada.

Dreamer disse...

Do Canadá só conheço Niagara e Toronto, mas deu para ver que é um país cheio de encanto e de lindas paisagens. Através das suas palavras, pareceu-me que também estava lá...

Luísa disse...

Tem Sol e tem frio, GJ? Acho que seria muito feliz no Canadá. Os programas de entretenimento são absolutamente aliciantes (ressalvado o insignificante apontamento dos mergulhos). ;-D

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Fez-me recordar um mês de Janeiro vivido em Montreal, onde vivi quase sempre entre o trabalho e a cidade subterrânea, incapaz de arrostar com as temperatura sempre a rondar os 20 negativos.
Adoro Montreal, mas em Julho, principalmente durante o Festival de Jazz que tornam a Sainte Catherine fascinante.

GJ disse...

mfc, memória arejada e neste caso gélida.:)))

GJ disse...

Dreamer, eu conheço o Canadá duma ponta à outra a conduzir. Falta-me a Terra Nova e mais uns pormenores...e é um país que devia estar no circuito de mais gente. Para além de muito bonito é um país organizado e ordeiro e os canadianos muito diferentes dos americanos.:)

GJ disse...

Tem tudo isso, Luísa e fotografias para tirar.
Quanto aos mergulhos, eles não são essenciais.;D

GJ disse...

Carlos, Montreal é uma cidade lindíssima e onde nós, europeus, nos sentimos em casa.