14/07/09

Ética e códigos


Fotografia da Isabel

S. Martinho já tem barracas e criançada a fazer férias com as avós. Esta não é apenas uma praia, existem códigos aprendidos com as gerações anteriores. A barraca é a mesma que já foi dos pais e dos avós, os vizinhos são uma espécie de blogobairro com a diferença que todos se conhecem.
A Cecília dos bolos tem a minha idade e já a mãe dela os vendia, agora a filha tem um bar na praia, mas a mãe continua com a lata pela praia fora. Nos últimos anos estendeu o negócio aos salgados e às bebidas, arranjou um carrinho, que antigamente a lata era levada na cabeça, e anda todo o dia dum lado ao outro com duas caixas, uma de doces outra de salgados, a geleira das bebidas, as batatas fritas ainda encontram um cantinho e as duas pernas cada ano mais cansadas.
As praias de família têm a sua ética e as crianças são um espelho daquilo que conhecem. Foi com um sorriso, que ouvi as boas vindas da neta mais velha da barraca de cima dizer a uma recém-chegada da mesma idade. "Tu chamas-te Mariana? Podes brincar connosco. Eu sou a Matilde, ela é a Francisca e esta é a Carlota, mas se tu te esqueceres é aceitável. Acontece!"
As crianças são esponjas de aprendizagem, são bondosas ou cruéis conforme os códigos que lhes são transmitidos e é pelos quatro ou cinco anos, mais coisa menos coisa, que eles se sedimentam.

6 comentários:

Mike disse...

Que surpresa! A GJ desce ao sul para nos trazer o "penico das marquezas". (risos)
Não, não esteja já preparada para me dar um sermão. S. Martinho é um local especial para mim. Quando vivi na Nazaré (de 75 a 78) fui DJ na Bonnie & Clyde, a família da minha primeira mulher tem lá casa, foi lá que me iniciei no windsurf, mas... há sempre um mas, não é GJ?... mas sempre gostei mais de S. Martinho depois dos veraneantes partirem. Tudo o que escreveu enquadra-se na perfeição com o título. :)

RAA disse...

S. Martinho é fantástica como praia de família, e a buzina da Cecília dos bolos não o é menos.
A minha praia de família, pobre de mim, é o Guincho, tal como a minha terra é Cascais. Não posso ir à terra, mas, por outro lado, posso sentir-me sempre em férias... :\

GJ disse...

O "penico das marquezas" está um pouco menos poluído...mas aposto que não sabe onde ficava o "bidé das marquezas" do Norte. Diga lá se sabe, Sr. DJ da Bonnie...(risos)
E quando é que fez o upgrade Green Hill?
Quanto a ondas quem é que as quer se pode ir aos faróis?:)
S. Martinho fica a meio caminho entre o norte e o sul. Apesar da minha praia de infância ter sido S. Pedro do Estoril, esta é a praia da família. E a vantagem, Mike é que nunca muda.:)

GJ disse...

RAA, também conhece a buzina da Cecília e as bolas de berlim e as almofadas com creme branco:-)
Mas o Guincho é uma praia linda, pena ter tanto vento, mas tem essa vantagem de poder passear fora de estação e nunca se aborrecer. Quando ia para S. Pedro e o meu pai tinha saudades do "bidé das marquezas", do norte levava-nos ao Guincho e à Praia Grande.

Mike disse...

Pois é, GJ... chamei-lhe, inadvertidamente, penico quando afinal é bidé. (risos)
p.s. - o Green Hill era um bocado "queque" na altura. (mais risos)

GJ disse...

E o "bidé do norte" esclareço que era a Piscina da Granja para aqueles que apreciavam as ondas de Espinho. Isto nos anos 40.:)