26/06/09

Uma luta inglória

É nestas alturas e em dias fatídicos que nos lembramos que está na hora de fazermos os tais exames de prevenção e despite do cancro. Farrah Fawcett uma mulher que não teve vida fácil e que nem nos últimos momentos conseguiu ter o filho por perto.

4 comentários:

Luz disse...

GJ
Ontem quando soube da morte dela fiquei triste também e mais ainda por ser mãe e saber como deve ter sido doído não poder ter dito ao filho o que gostaria e ter-lhe dado o último beijo.

Rita Vasconcellos disse...

Graham Chapman
David Carradine
Farrah Fawcett
Michael Jackson

assim de uma 'assentada' ... faz-me pensar que é tudo mesmo tão efémero e que a vida são dois dias

bjs

GJ disse...

Ó Luz, e os EUA que são tão benevolentes em certas casos, bem podiam ter permitido esse adeus. Se bem que aquela mãe já o devia ter dado há muito tempo.

É verdade, Rita. A morte de David Carradine foi muito estranha. E também me estava a escapar Chapman.

Ana Paula disse...

Como diz a Rita: é tudo mesmo tão efémero!

Quanto à Farrah, também fiquei muito triste, por ser igualmente um símbolo que marcou pontos para mim, numa determinada época.

Mas não estava a par dos pormenores relacionados com o filho. Terei que pesquisar melhor...

Obrigada, GJ :)